PESQUISA AVANÇADA E EXCLUSIVA DO GOOGLE

quarta-feira

Colar bomba" retirado de jovem australiana não continha explosivo

O "colar-bomba" retirado do pescoço de uma jovem australiana por especialistas da Polícia após dez horas de trabalho não continha nenhum material explosivo e era falsa, indicaram fontes oficiais.
O delegado-assistente da Polícia de Sydney, Mark Murdoch, confirmou em entrevista coletiva que a bomba colocada no pescoço de Madeleine Pulver, de 18 anos, era falsa, embora "muito bem feita e sofisticada".
Especialistas em explosivos da Polícia Federal Australiana e militares britânicos participaram da operação, disse Murdoch.
A bomba foi colocada na menina por um desconhecido que invadiu sua casa, situada no bairro de Mosman, habitado em geral por famílias de alta renda.O assaltante chegou a deixar um bilhete ameaçador.
Por causa da suposta ameaça explosiva se montou um dispositivo policial em Mosman, onde mantiveram um cordão de segurança em torno do quarteirão residencial, que foi esvaziado diante do risco de uma explosão.
A Polícia acredita se trata de um caso de extorsão e abriu uma investigação para saber se a família Pulver já tinha sido recebido ameaças antes