PESQUISA AVANÇADA E EXCLUSIVA DO GOOGLE

segunda-feira

BA: corpo de empresário que pilotava helicóptero é encontrado

Corpo de piloto de helicóptero que caiu na BA é encontrado



A Polícia Civil da Bahia e a Marinha confirmaram que foi localizado o corpo do empresário Marcelo Mattoso de Almeida, piloto do helicóptero que caiu na última sexta-feira em Trancoso. Segundo o delegado Ricardo Feitosa, o corpo dele foi encontrado próximo à praia do Cruzeiro, no centro de Porto Seguro, por um pescador, que acionou a polícia. Após exames no Instituto Médico Legal (IML), foi confirmada a identidade da vítima. Agora, dos sete passageiros, somente Jordana Kfuri Cavendish está desaparecida.
A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) abriu hoje um processo administrativo para apurar as possíveis irregularidades referentes ao acidente. O helicóptero pertence à empresa Firt Class Group Administração e Participação Ltda. Segundo o Registro Aeronáutico Brasileiro, a situação da aeronave era regular, mas no caso das habilitações de Marcelo Mattoso de Almeida, elas estavam vencidas desde 2005, neste modelo de helicóptero.
Além disso, conforme nota da Anac, ele não tinha certificado de capacidade física (CCF) válido. Para obter a autorização do voo, foi declarado no plano entregue a Aeronáutica o código pertencente ao piloto Felipe Calvino Gomes, que está regular.
Seis mortos e um desaparecido
Mergulhadores do Comando do 2º Distrito Naval da Marinha retomaram, por volta das 6h desta segunda-feira, as buscas no litoral sul da Bahia, após a queda do helicóptero. Segundo a Marinha, as buscas se concentram próximo interior da cabine da aeronave, localizada no último domingo a cerca de 250 m da costa, na região de Trancoso, a 10 m de profundidade.
Os navios patrulha Gravataí e Varredor Albardão, além das embarcações da Agência da Capitania dos Portos em Porto Seguro, lanchas civis, aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB) e da Polícia Militar da Bahia continuam realizando as buscas na área do acidente. "As condições climáticas na região são favoráveis à execução das buscas, porém a baixa visibilidade da água restringe a ação dos mergulhadores", disse a Marinha em nota.
No fim da noite de domingo, as equipes de resgate encontraram o corpo de Mariana Fernandes Noleto, namorada de um dos filhos do governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB). O cadáver foi localizado boiando próximo à área do acidente e identificado por familiares.
Além de Mariana, foram confirmadas, até o momento, as mortes do empresário Marcelo Mattoso de Almeida; Fernanda Kfuri (ex-mulher do cantor da banda Biquini Cavadão, Bruno Gouveia); seu filho, Gabriel , 2 anos; Luca Kfuri de Magalhães Lins, 3 anos; e a babá Norma Batista de Assunção. Está desaparecida Jordana Kfuri, mulher do empreiteiro Fernando Cavendish e mãe de Luca.
Enterro de filho de cantor
Foram enterrados na tarde de domingo, no Rio de Janeiro, os corpos de Fernanda Kfuri, 35 anos, e de seu filho Gabriel, 2 anos, fruto do relacionamento com o vocalista da banda Biquini Cavadão, Bruno Gouveia.
De acordo com a administração do cemitério São João Batista, em Botafogo, os dois foram sepultados às 15h. O cemitério estima que cerca de 150 pessoas acompanharam a cerimônia, que contou com um forte esquema de segurança. Muito abalado, Bruno chegou ao local sem falar com a imprensa. Os outros integrantes da banda, Miguel Flores da Cunha, Carlos Coelho e Álvaro Lopes, além da atriz Regina Casé, foram ao velório.
O acidente
A aeronave, modelo Eurocopter AS 350 B2 Esquilo, deixou Porto Seguro em direção ao condomínio de luxo Jacumã Ocean Resort, em Trancoso, e desapareceu na noite de sexta-feira. No momento do acidente havia uma forte neblina.
De acordo com a Força Aérea Brasileira (FAB), a aeronave decolou de Porto Seguro às 18h41 e tinha previsão de voar por 10 minutos até a Fazenda Jacumã, seu destino final. A última visualização radar da aeronave ocorreu às 18h57, a aproximadamente 23 km, em direção ao mar, do aeródromo de Porto Seguro.
O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, estava no Jacumã Ocean Resort. O empresário Marcelo Almeida, presidente do First Class Group e dono do resort, saiu do condomínio de helicóptero para pegar o grupo de amigos e parentes de Cabral. Entretanto, em Porto Seguro, o filho do governador, Marco Antônio, e o marido de Jordana, Fernando Cavendish, não embarcaram na aeronave por falta de espaço. Seriam realizadas várias viagens para levar todos os convidados.
O piloto do helicóptero não fez qualquer contato com o controle de tráfego aéreo local para informar alguma anormalidade com a aeronave, segundo nota da FAB. A investigação das causas do acidente está a cargo do Segundo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa 2), com sede no Recife (PE).